Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Dia do Coração Aquecido - 2020

Dia do Coração Aquecido - 2020

Dia do Coração Aquecido - 2020

“Lembre-se de como o Senhor, o seu Deus, os conduziu por todo o caminho no deserto, durante estes quarenta anos, para humilhá-los e pô-los à prova, a fim de conhecer suas intenções, se iriam obedecer aos seus mandamentos ou não. ” (Dt. 8. 2)

Este texto bíblico apresenta-nos duas lições importantes sobre a história, a vida e o caminho deste povo. Primeiramente, revelando a experiência do cuidado de Deus em meio ao período de peregrinação no deserto. Mediante a incapacidade e a fragilidade desse povo, Deus lhe ensina sobre humildade através da disciplina. A lembrança dessa experiência, entretanto, deveria afastar de Israel o orgulho e segurança pelas suas “próprias” realizações quanto ao que aguardavam na terra prometida. Em segundo lugar, qualquer sucesso que Israel desfrutaria não poderia ser considerado um bem próprio, força própria, mérito próprio. Na verdade, Israel constantemente demonstrava sua obstinação a rebeldia e, especialmente neste tempo, a nação só escapou da ira de Deus, depois da intercessão de Moisés (Dt. 9. 24-29).

Na verdade, todas as experiências desse povo, quanto seu passado, sua história, destacavam o fato de que Israel dependia de Deus quanto ao cuidado, à provisão, à proteção e o perdão divino. Esquecer dessas coisas, era demonstrar uma ingratidão imensa diante de Deus. Wesley, fundador do movimento metodista, após sua chegada a Geórgia, depois de enfrentar um período conturbado em sua congregação, nutria grande expectativa quanto ao seu ministério nessa terra. Entretanto, os relatos apontam que ele saiu frustrado, amargurado e desapontado com o que encontrou e deixou. Em meio a esses sentimentos, afirma: “Eu sacudo o pó dos meus pés e deixo a Geórgia, depois de haver pregado o Evangelho lá (...) não como devia, mas como fui capaz” (Trecho retirado da página 71 do livro “Wesley e o povo chamado metodista”, de Richard P. Heitzenrater). Ainda assim, ressalta seu crescimento e amadurecimento diante das adversidades encontradas. Entretanto, só em meio a tempestade, no barco, no caminho de volta para Inglaterra que percebeu os valores positivos de seu tempo na Geórgia.

Wesley, aprende que, como o povo de Israel, Deus havia provado, humilhado e revelado aonde de fato estava seu coração. Wesley agora entendia que precisava aprender a ouvir e seguir a direção de Deus, e que na verdade muito tinha acontecido na Geórgia, só não era como esperava. “As imagens e os ensinamentos centrais da “teologia do coração” dos morávios, ficaram claramente impressos em sua mente e espírito quando esteve na Geórgia”. (Trecho retirado da página 73 do livro “Wesley e o povo chamado metodista”, de Richard P. Heitzenrater).

Deus muitas vezes conduz os nossos passos de forma semelhante ao povo de Israel e/ou John Wesley. Ele nos apresenta o caminho, mas seu desejo é torna visível em quem temos depositado nossa confiança. Ele nos desafia hoje, em meio as muitas lutas da vida. Talvez nos encontre exaustos/as, caminhando sem muitas respostas. Vislumbrando injustiças e dores. E ainda assim como ao povo de Israel e John Wesley, o desejo de Deus é saber: Onde está o seu coração? Não desista, há segurança e esperança em terra firme, na terra prometida. Mas não esqueça, leve na bagagem maturidade e integridade. Parafraseando John Wesley, Deus esteve conosco! Deus te abençoe, hoje e sempre!

Fabiana de Oliveira Ferreira
Pastora da Pastoral Universitária da UMESP